PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

Estevão Cardoso Negreiros



Estevão Cardoso Negreiros
Pirenópolis
Militar
-

	Nascido em 1781, Meia Ponte (atual Pirenópolis), falecido em 1846 em Rio Claro. Era filho do Ituano Lourenço Cardoso de Negreiros e Maria Leite de Araujo, prima Irmã de frei Antonio de Santana Galvão, canonizado em 2007. 

	Estevão fez carreira nas tropas milicianas e gozou de todas as vantagens oferecidas pelos postos militares, conquanto não recebesse nenhum soldo, não sendo, pois, militar no sentido escrito. Alferes aos 18 anos de idade, tenente e capitão, foi, a pedido, reformado por patente real de D. João VI em 1819. 

	Viveu com a esposa na cidade de São Paulo a partir de 1804, dedicando-se ao negocio de fazenda seca. Mudou-se para Itu, SP em 1808 e enviuvou em 1809, atuando como administrador dos dízimos. Foi vereador em Itu em 1814. Novamente casado, permaneceu em Itu como senhor de engenho até 1822, quando passou a residir na vila da Constituição, como senhor de engenho e lavrador. Encarregaram-no de abrir e conservar estradas na região, por diversas vezes. 

	Em 1824 tomou posse do posto de capitão de milícias em Constituição e em 1828 ganhou a eleição para ser capitão mor das ordenanças da vila. Nesse mesmo ano, a Câmara da Constituição o escolheu e nomeou para ser o 1º juiz de paz do povoado de Rio Claro, então um dos distritos do município de Vila Nova da Constituição. Cardoso Negreiros foi um dos “pioneiros do desbravamento e da colonização dos sertões do Ribeirão Claro”, “um dos mais ativos agentes propulsores da nascente povoação... nada se fazia sem a sua direta participação e sua residência sediava as reuniões mais importantes. Era a alma viva da nascente localidade”. Uma rua tem seu nome, no Jardim São Benedito.