PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

Ivete Madeira



Ivete Cipulla De Souza Madeira
Guaxupé (MG),
Professora
26/06/1953
08/07/2005

	Ivete Madeira, nasceu em Guaxupé (MG), educadora, casada.

	Iniciou como Vereadora na legislatura de 1997. Acolhedora. Era uma pessoa que estava sempre preocupada com os problemas sociais e os menos favorecidos. Atendia a todos com muita atenção.

	Filiou-se ao Partido dos Trabalhadores em 1983, influenciada pelo marido Antônio Madeira, ex-vereador. Ser do PT se tornou um diferencial dentro da sua família. O pai morreu indignado por ela pertencer ao partido. Ele era de direita e votou nos candidatos da Arena até a última eleição disputada pelo partido. Teve um fato que ela nunca esqueceu. Em 1984, durante um comício das Diretas Já, na capital, Ivete perdeu sua filha Maria Carolina no meio da multidão. Ao notar a sua filha não estava ao seu lado, ficou desesperada. Pensou que alguém a tivesse levado, ou que ela tivesse fugido. Foi o hoje presidente Luiz Inácio Lula da Silva quem a encontrou e anunciou no microfone. 

	Teve problemas com o Regime Militar. Ela ministrava aulas para analfabetos, num curso do Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), com material didático do educador Paulo Freire. Os alunos eram funcionários de grandes fazendeiros, não tinham direito algum assegurado. O material didático era muito crítico e isso incomodava, despertava a raiva da elite rural. Chegou-se a montar, na época, o Sindicato Rural para fazer reivindicações. Inúmeras vezes, ela a amiga Ivani Paschoal, que também lecionava, tinham que esconder o material para não sermos presas. Escondíamos no meio da unha de gato, uma espécie de mato alto. Era um período de caça às bruxas. 

	Obteve 1.570 nas eleições de 2004.