PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

André Ferraz Sampaio



André Ferraz Sampaio
Piracicaba
Professor/Agricultor
09/05/1884
02/09/1946

	Nascido em Piracicaba em 09/05/1884 e falecido em Piracicaba em 02/09/1946. Industrial, agricultor e professor, era filho do coronel Arlindo Ferraz de Andrade e Delfina Sampaio Ferraz de Andrade. Pai do industrial Lineu Krahenbuhl Ferraz.

	De janeiro de 1926 até o seu falecimento, foi o titular da tradicional Casa Krahenbuhl, na rua Governador Pedro de Toledo, inicialmente em sociedade com João Teixeira Mendes. Ambos eram genros do antigo proprietário, Frederico Krahenbuhl. Alguns anos depois, André e João se separaram, ficando a parte mecânica da firma com o primeiro e a serralheria e carpintaria com o segundo. 

	Em 1940, Ferraz vendeu a parte mecânica do estabelecimento e ficou apenas com a loja de ferragens, que passou posteriormente a pertencer ao filho Lineu. Além da direção dos negócios da Casa Krahenbuhl, Ferraz Sampaio impôs-se com seu dinamismo, objetividade e espírito de liderança na comunidade empresarial piracicabana da primeira metade do século vinte. 

	Destacou-se igualmente como agricultor: plantou eucaliptos em escala comercial na sua propriedade agrícola na região. Duas entidades surgidas na primeira metade do século vinte contaram com ele entre seus fundadores: a Associação Profissional, após ano e meio se converteu em Sindicato. Seu pai era agricultor na zona cafeeira de Jau. Quando moco, André retornou à cidade natal para estudar na Escola Complementar. 

	Recebido diploma de professor, após lecionar durante breve período mudou-se para a capital paulista, a fim de trabalhar no comércio do café. A convite do sogro e do irmão deste, voltou a morar em Piracicaba para assumir o posto de gerente da Casa Kraheunbuhl, dando extraordinário impulso aos negócios da firma. Um ônibus puxado por tração animal e por ele projetado ganhou nome de “jardineira”, designação que passou a ser adotada em outras regiões. 

	A cidade o elegeu vereador em 1926. Em 1941 fez parte do grupo de cidadãos que criaram o Rotary Club de Piracicaba. Exercia novamente a presidência do Sindicato do Comércio Varejista desde 18/11/1944, mas faleceu sem completar seu derradeiro mandato. Situa-se em Santa Terezinha uma rua com seu nome, paralela à rua Virgilio da Silva Fagundes.