PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 18 DE AGOSTO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

Pedro de Camargo



Pedro de Camargo
Piracicaba
Comerciante
07/05/1878
11/10/1966

	Nascido em Piracicaba em 07/05/1878 e falecido em São Paulo em 11/10/1966. Comerciante, proprietário da conceituada Casa duas âncoras, de louças e ferragens, na esquina das ruas Xv de novembro e Governador Pedro de Toledo. Casado 1ª núpcias com Messiota de Campos Pereira, falecida em 1952, filhos: Maria Amélia, Pedro Bento, Ruth, Almira, Elisa. 

	Figura de projeção na comunidade espírita e nas áreas assistenciais e culturais da cidade, foi também escritor, jornalista, poeta e educador. Formou-se no Colégio Piracicabano e foi o primeiro presidente da Associação de Ex-alunos deste. Procurador do Colégio, nele educou seus filhos. Foi vereador e teve inicialmente uma casa de secos e molhados, denominada O Garrafão. 

	Em 1915 era mencionado como co-proprietario da Casa Duas Ancoras, “juntamente com o Velho Pitta”. Mas um anuncio que figura no almanaque editado em 1914 por Capri registra-o como único proprietário da loja, dedicada a venda de ferragens, e louças, camas de ferro e colchões, materiais para lavoura, cimentos, tintas e cal. Presidiu a Sociedade de Cultura Artística de Piracicaba de 08/12/1925 a 09/08/1941. A sua adesão a cauda espírita crista foi decisiva, por volta de 1907, para a instalação e o funcionamento do Grupo Espírita Fora da Caridade Não Há Salvação, liderado por Eugenia Silva. 

	“Pedro de Camargo tornou-se grande orador e doutrinador, escrevendo artigos sobre o espiritismo em diversos jornais, com o pseudônimo Vinicius”. Mudou-se para a capital paulista em 1938, onde assumiu a presidência da União Federativa Espírita Paulista e dirigiu sua emissora radiofônica, Rádio Piratininga, após fazer programas espíritas na Radio Educadora. 

	Conselheiro da Federação Espírita do Estado, dirigiu o periódico desta, “O Semeador”, durante mais de uma década, a partir de 1944. Presidiu o instituto Espírita de Educação, que originou o Externato Hilário Ribeiro, de que foi diretor até 1962. São de sua autoria os livros “Em torno do mestre”, “Na seara do mestre”, “Nas pegadas do mestre”, “Na escola do mestre”, “O mestre na educação” e “Em busca do mestre”, todas de cunho espírita, assim como o opúsculo, “Cinqüentenário de O Piracicabano”. 

	Há uma biografia de Camargo, por Eduardo Carvalho Monteiro, intitulada “Vinicius, educador das almas”. As filhas Almira, Elisa e Ruth lecionaram durante muitos anos no Colégio Piracicabano, Almira foi casada com o medico baiano Gualberto Magalhães, que clinicou em Piracicaba, São Pedro e Águas de São Pedro.