PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 25 DE JULHO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

Torquato da Silva Leitão



Torquato da Silva Leitão
Piracicaba
Médico
11/06/1810

	Nascido em Piracicaba em 14/06/1854 e falecido em São Paulo. Casado com Angelina da Conceição. Filhos: Caio, Cinira Maria, Francisco José, Heitor, Irma, Jenny, Júlio, Lucila, Lygia, Maria Angelina, Mario, Olavo, Paulo. Filho do médico português do mesmo nome. Diplomou-se pela faculdade de medicina do Rio de Janeiro em 1886. Residiu e clinicou a rua do Comércio, na esquina da rua São José. 

	Em 1887 casou-se com uma das filhas de Francisco José da Conceição, Barão de Serra Negra. Proprietário da fazenda Santana, posteriormente vendida a família Negri, seu nome consta na lista dos capitalistas que mais pagavam impostos em Piracicaba em 1900. Foi médico do hospício Barão de Serra Negra, granjeando reputação como especialista em “moléstias nervosas, mentais e de crianças”. 

	Durante mais de quarenta anos pertenceu a Santa Casa de Misericórdia, desde 1887, sendo reiteradamente eleito mesário desta. Ocupou o posto de diretor clinico da Santa Casa, exonerando-se do corpo clinico desta em fins de 1928. Como político fez parte da Câmara Municipal. Em 1898 foi homenageado pela Câmara com a colocação do seu retrato na sala de sessões da municipalidade. Presidiu o diretório piracicabano do Partido Independente, foi coletor, inspetor de instrução publica e juiz de paz. 

	Após ter viajado à capital, achava-se na Estação da Luz para retornar a Piracicaba quando veio a falecer, sendo o corpo transportado para esta cidade, onde o  sepultaram. Cambiaghi destaca-o como “merecedor da gratidão e afabilidade, bondade, distinção e sobretudo dignidade com que exerceu sua profissão de medico”. Uma avenida tem seu nome, no bairro São Dimas.